Momentos Passageiros


Deita no parque ao lado de casa, pensando em saudades e desenhos em nuvens, imaginando desejos chuvosos e vontades sem culpa, ficava então na grama, que espeta e reclama do abuso do corpo. Pensamento de desgosto de querer acanhar, querendo um calor de pele, um beijo igualmente sonhador, pairando no vento enquanto aguarda o tempo. As formas mudam novamente, de um cavalo selvagem para um dinossauro sem dente, parece uma eternidade sem fim ou motivação inerente, o tempo muda e o céu acompanha, outra vez, novamente. Saudade sentida sem saber, envolvida sem querer e removida pelo gosto de ter. Olhando para o azul infinito, o sonho que nunca pareceu querido, vive dentro de todo lugar. Preenche a mente e a alma, passa pelo coração e tira uma batida e na barriga deixa um borbulhar de asas. Sem querer, pensando em nada, para e pensa no futuro, sem saber do final ou querer entender as razões. No meio de tantos sentimentos e tantas emoções, deita olhando para o passar dos desenhos, de futuros incertos e de certos momentos os quais aguarda atento até que sejam reais.

7 comentários:

    "Preenche a mente e a alma, passa pelo coração e tira uma batida e na barriga deixa um borbulhar de asas. Sem querer, pensando em nada, para e pensa no futuro, sem saber do final ou querer entender as razões. "

    Sinto-me assim no momento... Lindas palavras! Beijos!

     

    "No meio de tantos sentimentos e tantas emoções, deita olhando para o passar dos desenhos, de futuros incertos e de certos momentos os quais aguarda atento até que sejam reais."

    Não há mais o que dizer... #Suspirando!...

     

    "...até que sejam reais!"

    Bom dia, Leonard! Lindo post, adoro sonhos, imaginação, eu me apego facilmente...

    Gostaria de convidá-lo a visitar o meu blog hoje, é aniversário de 1 ano. Se der, fica meu obrigada, de coração!

    Bjo =**

     

    Doce, doce Leo,

    Seu post me fez lembrar a canção

    'No dia em que ocê foi embora,
    Eu fiquei sozinho olhando o sol morrer
    Por entre as ruínas de santa cruz lembrando nós dois'

    Eu lembro do que vivi e sinto saudades, penso no que jamais será, e dói ainda mais, e imagino o que não viverei, e me calo, talvez porque o silêncio seja uma forma de prece,

    E preces, acalmam o coração,


    Um beijo Leo!

     

    Vim deixar meu OBRIGADAAA pela sua visita... e dizer que vc tem minha admiração pelos teus escritos!

    Bjss e até breve!

    =)

     

    A admiraçao sø aumenta a cada postagem sua!!!!

     

    Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

     
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogger Templates by Blog Forum

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/