Desconstrução

Parecia ser importante, único e constante, invariável e necessário como o ar respirado e a água que satisfaz, mas não é mais. Vai sumindo assim como foi aparecendo, decrescendo, desfazendo e dispersando. Em silêncio, sem acordar ninguém, se retira sem esperança de retorno, deixando apenas uma marca, com desgosto de ser mais uma passagem de vida, uma palavra esquecida no fundo da mente. Não é mais nome e sim experiência de vida, como tempestade de verão, onde pensamos nunca mais ver o sol a brilhar em meio a escuridão, eis que o céu ilumina e novo espaço se cria para mais um novo dia. A cabeça se ergue, a vontade segue a vista e para frente se caminha, construindo nova fantasia, refazendo tudo aquilo que sumia, esquecendo da quem já esquecia. Aquilo que parecia impossível de acontecer não é notado, apenas deixado de lado, cada vez mais no canto, até que cai no chão e se quebra. Aparentava tão resistente, mas de nada precisou, apenas a falta que fez e o tempo que passou. Como era importante, valioso e sem igual, único no mundo esse sentimento tão banal. É guardado como história de vida, nostalgia de dias mais jovens, de quando tudo parecia ser mais do que era, maior do que precisava e era feito de eternidade, até se acabar.

24 comentários:

    Adorei esse trecho:

    "É guardado como história de vida, nostalgia de dias mais jovens, de quando tudo parecia ser mais do que era, maior do que precisava e era feito de eternidade, até se acabar."

    Desconstruir conceitos e posicionamentos é que dá sentido a vida.

    Beijos

     

    Seguir por caminhos de euforia e permissões de sentimentos. Somos isso, um contexto e uma multidão de sentimentos. Expandir algo que chega tão simples no coração e faze-lo uma tempestade é conhecer a si mesmo num mundo interno de (des)prazeres que nos deixam cada dia mais firmes diante a nós mesmos e a vida.

    { Parabêns }

     

    Nossa! Que texto intenso!
    Sábias palavras!

    Um beijo.

     

    Também sinto falta de dias mais jovens, de dias mais fortes, onde tudo realmente parecia mais do que era e tudo se tornava maior e melhor a cada segundo até se acabar. Adorei seu texto. Beijos. Au revoir.

     

    Lindo...

    "Até se acabar..."

    Sentimentos a flor da pele e demostrados em palavras.

    Beijos
    Ani

     

    vou seguir (;

     

    Sempre tenho dificuldade em lidar com a falta da certeza, a falta do para sempre. Alma alimentada por fantasias que se horroriza com o real.
    Falou tudo que não sei falar, que tenho medo de falar - e mesmo assim é tão verdade como existir.

     

    Fiquei pensando na dificuldade em ambos: construir e descontruir. Afinal, há momentos em estes se fazem necessário. Afinal, a vida é uma dialética constante.

     

    Adorei!
    Passando para lhe desejar um bom final de semana!
    Beijos meus

     

    Faz um bom tempo que você visitou meu blog, mas devido ha alguns probleminhas, só agora que pude vir aqui retribuir. Muito obrigada!
    Gostei muito dos texto, parabéns. É encantadora a forma como voce escreve.

    "maior do que precisava e era feito de eternidade, até se acabar."
    Essa frase me lembra o tal do "pra sempre" que nunca é para sempre.

    Beijos,

    Jú.

     

    A vida é assim, né? Ás vezes damos importância para algo que, no final, nem era tão importante assim, e se vai assim como veio... E, acentuo a frase final do comentário acima " Essa frase me lembra o tal do "pra sempre" que nunca é para sempre. "
    Beijos e estou seguindo o blog :)

     

    Que descolorirá...

    Adorei... Vejo que finalmente, alguém por aqui escreve com uma coisa que chamam de c-o-r-a-ç-ã-o vs a-l-m-a!

    Parabéns!

    Virei fã!

    Estou seguindo o blog :)


    Se puder retribuir, ficarei grata!



    By, Nathacha Phatcholly



    www.medicinepractises.blogspot.com



    Lembre-se que o seu comentário é fundamental, sempre...

     

    'É guardado como história de vida', pena que acaba, mas o bom é que realmente da para guardar.

     

    adoreeei seu blog... muito lindo os textos *----*
    seguindo tbm

     

    Olá!
    Adorei o blog, seguindo!

    *-*

     

    Adorei! Não consegui parar de ler. Gosto desses textos que conseguem traduzir sentimentos em palavras tão simples, tão reais. Tiram esse "penteado arrumadinho" das palavras e mostram sua essência.
    Gostei do blog! Grande abraço.

     

    Olá Leonardo M.!

    Gostei muito desse texto..fala tanto do que sentimos vez ou outra...nos faz refletir...

    Valeu por ter curtido m eu top 7 de vampiros..e você é a primeira pessoa que eu encontro que também assistiu o Sede de Sangue..um excelente filme muito pouco conhecido.
    bjs!

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

     

    Está qualquer coisa de maravilhoso este texto!
    Vou seguir ;)

     

    Passei no seu blog, por mera curiosidade. Na verdade achei um espanto. Cada palavra reflecte sentimentos unicos, capazes de elevar o leitor ao mais alto ceu.

     

    Olá
    Muito obrigada por seguir e comentar no meu blog ;D
    O seu blog também é super interessante, cheio de textos bem profundos, legal !!

    Abraços

     

    É tão estranho quando percebemos que nos importamos tanto com alguém ou algo e, repentinamente, tudo se transforma voltando ao normal. Cabe a nós aceitar e lembrar que foi uma experiência. Nada é para sempre. Será mesmo?

    Excelente texto, Leonard!

     

    Belo post Leonardo, e bela sua ousadia nas palavras já estou seguindo'
    Se quiser seguir tb, fique a vontade.

    Bjs=***

     

    Obrigada por me seguir, moço.

    É engraçado isso, não sei se faz sentido, mas o que vc escreveu descreveu exatamente um de meus dias e meus pensamentos...muito engraçado rs.

    Parece comigo no modo de pensar...=)

     

    Tem fluxo tua prosa poética, faz o leitor escorregar pelas palavras quem rapidez...
    Gostei do blog e de teus escritos...
    Estou seguindo...

     
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogger Templates by Blog Forum

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/